Óleos Essenciais: A lavanda

Publicado: 23/02/2019


    Com este post estamos inaugurando uma série de matérias sobre os óleos essenciais que utilizamos em nossos produtos. Começamos com a estrela dos nossos bálsamos: a Lavanda ou também conhecida como Alfazema é um arbusto com cerca de 40 variedades que podem alcançar até 1 metro de altura. Possuem folhas alongadas e estreitas na cor verde e flores nas cores azul e violeta.

    Batizada pelos Gregos como Nardus, a Lavanda tem sua origem na região de Naarda, Síria. Seu uso é acompanhado há séculos em diferentes povoados principalmente pelas suas propriedades relaxantes, que estão relacionadas ao seu aroma delicado e facilidade de extração de seus óleos
essenciais.

    Para terem uma ideia, no Século I, um dos pais da armacognosia (o estudo das propriedades terapêuticas dos princípios ativos), Pedânio Dioscórides, registrou o uso de infusão de lavanda em massagens para tratar dores nos músculos e juntas e no tratamento de queimaduras de pele, levando da Grécia esse conhecimento para a Roma Antiga.

    Já no Século IX, registrou-se o uso da Lavanda na região que hoje conhecemos como Alemanha, como uma solução para problemas digestivos, sendo preparada como chá. Embora essa plantinha tenha inúmeras propriedades medicinais, sua grande popularidade deu- se na França em função da perfumaria, foi lá onde surgiram plantações inteiras dedicadas à Lavanda para a produção de perfumes e aromatizadores para os ambientes.

    Isso aconteceu porque durante bom período da idade média, a higiene não era um forte dos nossos antepassados e a Lavanda era bastante popular para mascarar os maus odores que as casas e as pessoas tinham. Não quer dizer que devemos desprezar seus inúmeros usos naquela época: desde um chá para curar as enxaquecas da Rainha Elizabeth I ao uso do óleo essencial em gestantes, como também no preparo de inúmeros alimentos. A Lavanda foi utilizada até mesmo por Egípcios no processo de mumificação e na aromatização dos ambientes, mas foi na Roma antiga onde recebeu o nome de Lavanda, do latim Lavare, que significa lavar ou limpar.

    Hoje, utilizamos a Lavanda da mesma maneira que nossos antepassados, afinal, limpamos a casa com produtos de Lavanda, usamos aromatizadores de ambiente de lavanda, até mesmo compramos raminhos de suas flores porque lemos em algum lugar que melhoram a energia do ambiente!

    Saiba que essa ideia não é menos verdadeira do que mística! De fato, a Lavanda é reconhecidamente como uma planta que, por ter alta lipossolubilidade é facilmente absorvida pelas células.
Ela é rica também em taninos, cumarinas, ácidos e saponinas, o que significa também que é utilizada como um excelente modulador junto a outros óleos essenciais, especialmente com o Alecrim.

    Podemos usufruir das propriedades da Lavanda sob diversas formas e como são muitos os benefícios de cada aplicação, resolvemos enumerar alguns deles relacionados à sua aplicação, mas não pretendemos colocar aqui uma posologia de como utilizá-la, apenas indicar o que pesquisamos sobre, portanto, antes de se automedicar, sempre é bom consultar um profissional.

    Observação: A aplicação de óleos essenciais deve ser cuidadosa, óleos essenciais são extremamente concentrados, bastando uma única gota para maior parte das aplicações.

  • Ansiolítico: Nesse quesito a Lavanda brilha, o principal composto da Lavanda é o Linalol que é excelente para contribuir com uma excelente noite de sono. Isso porque o Linalol é recebido pelo
    sistema olfativo e age diretamente no sistema nervoso central, proporcionando sensações de relaxamento e bem-estar.
    Para alcançar esse benefício basta pingar óleo essencial de lavanda no travesseiro, colocar um saquinho de flores secas dentro do travesseiro ou utilizar um pouco do nosso bálsamo Lulubalm fazer
    uma massagem gentil nas têmporas e face, as propriedades da lavanda irão ajudar a ter uma noite de sono tranquilo!
    Por ser um excelente ansiolítico, o óleo essencial de lavanda é bastante recomendado para quando nos sentimos tristes, desmotivadas ou estressadas.
  • Antiespasmódico: com o auxílio de compressas ou no consumo de chá de lavanda, demonstra resultados promissores por amenizar dores abdominais, cólicas menstruais e em problemas do trato
    respiratório, especialmente se utilizado em um difusor é excelente na desobstrução de vias aéreas e alívio de sintomas da bronquite.
  • Cicatrizante: óleo de lavanda é utilizado em composição para queimaduras, cortes, arranhões e feridas acelera o processo de recuperação significativamente, sendo utilizado junto de outros óleos
    essenciais com diferentes propriedades para um efeito mais amplo, além de ser um poderoso antisséptico.
    Além de feridas dolorosas, caso tenhas alguma picada de inseto incomodando, o óleo de lavanda combinado com condutores é excelente para amenizar imediatamente os danos causados, ou seja, coceira e inchaço decorrentes das picadas de mosquitos.

    A lista de benefícios à saúde do óleo essencial de Lavanda é extensa e a nossa sugestão é mostrar que incorporar a Lavanda no seu dia pode ser uma forma de carinho e respeito ao seu corpo.
A lavanda tem propriedades incríveis para tornar nossa vida mais saudável e equilibrada, ela age diretamente em nossas emoções, aliviando o estresse, melhorando nosso sono e não bastasse isso
também pode nos curar de vírus e bactérias, além de tirar nossas dores.

    Todos esses benefícios são potencializados pelo uso do nosso tempo, dedique uma noite para si mesma, que tal uma massagem com o Bálsamo de Massagem LULU BALM, um banho com flores de lavanda e um chá antes de dormir?

    Vale até colocar uma gotinha de lavanda no travesseiro e deixar que o aroma da Lavanda faça sua mágica.

    No dia seguinte entra aqui e deixa seu depoimento, adoraríamos saber como foi sua experiência.

    Uma excelente semana e bem-estar na vida, cuide-se!

    Com carinho, Lulu Balm Cosméticos.

Voltar